Home / 3/5 / [Opinião] Judgement in Death, de J.D. Robb

[Opinião] Judgement in Death, de J.D. Robb

12735370Autor: J.D. Robb
Ano de Publicação: 2000
Série: In Death #11
Páginas: 480

Sinopse: When a cop killer cuts loose in a club called Purgatory, New York detective Eve Dallas descends into an underground criminal hell… In an uptown strip joint, a cop is found bludgeoned to death. The weapon’s a baseball bat. The motive’s a mystery. It’s a case of serious overkill that pushes Eve Dallas straight into overdrive. Her investigation uncovers a private club that’s more than a hot spot. Purgatory’s a last chance for atonement where everyone is judged. Where your ultimate fate depends on your most intimate sins. And where one cop’s hidden secrets are about to plunge innocent souls into vice-ridden damnation…
 

Opinião: Judgement in Death tem início com a morte de um polícia que estava a trabalhar sob disfarce. Como seria de esperar, Eve Dallas é destacada para resolver este caso, que às tantas parece apontar para que o seu autor seja igualmente um membro da polícia. Ao mesmo tempo que se vê obrigada a investigar colegas, Eve tem também de investigar o possível envolvimento no caso de um homem perigoso, Max Ricker, que fez parte do passado de Roarke e que se quer vingar dele.

Max Ricker acaba por ser uma personagem que despoleta um conflito sério na relação entre Eve e Roarke. Ela luta por manter a sua vida pessoal afastada da profissional, mas Roarke conhece a pessoa em causa e teme pela segurança de Eve. Os dois passam boa parte do livro de candeias às avessas e, no fundo, acaba por ser bom (e realista!) acompanhar uma relação que não tem só altos, mas também alguns baixos.

O caso não me interessou particularmente. Corrupção dentro da polícia e desconfiança entre colegas foram dois dos temas abordados, mas por vezes achei que se entrou em desenvolvimentos desnecessários e que abrandaram o ritmo do livro. 

Não tendo sido dos melhores livros que li nesta série, ainda assim gostei. Percorrer os volumes da série In Death acaba por ser sempre como revisitar velhos amigos e saber o que andam eles a fazer. E só por isso vale a pena.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.