Home / Blogue / Os audiobooks

Os audiobooks

grateful-54-audiobooks

(imagem daqui)

Eu e os audiobooks

Os audiobooks fazem parte da minha vida de leitora desde 2011, quando me sugeriram ler as interpretações que Stephen Fry fez da série Harry Potter. Sempre tinha tido algumas reticências em experimentar os audiobooks por receio de perder qualquer coisa na leitura, por isso começar por livros que já conhecia pareceu-me uma boa ideia. E fiquei fascinada. Stephen Fry faz um trabalho espetacular a todos os níveis, e recuperei aquela sensação fantástica de me estarem a contar uma história. Desde então, tenho voltado aos audiobooks com alguma regularidade (mais durante este ano), já ouvi os mais variados géneros com diversos narradores e estou cada vez mais fã desta forma alternativa de leitura.

As vantagens e desvantagens dos audiobooks

Muitos de nós ouviram histórias contadas pelos nossos pais antes de dormir. Quem passou por isso tem de certeza boas recordações desses momentos, em que uma história nos era contada, muitas vezes com o contador de histórias a imprimir um cunho pessoal à narração. Os audiobooks, na minha opinião, acabam por recuperar um pouco o gosto que o ser humano tem por lhe serem contadas histórias, por apreender pelas palavras de outrém um mundo imaginário e diferente daquele em que vive

Não há como negar que os audiobooks são excelentes formas de aproveitar tempo que, à partida, estaria perdido para a leitura. Uso-os principalmente durante as tarefas domésticas, porque são ações que não exigem da minha parte grande concentração mental e, por isso, o risco de me dispersar e perder o fio à meada é reduzido. Também ouço audiobooks em deslocações a pé ou quando estou no computador entretida com jogos que não exijam muita concentração. Tudo dependerá do leitor e do livro que está a ouvir: cada um deverá encontrar as situações e os tipos de livros que lhe permitam tirar o máximo partido desta experiência de leitura. A verdade é que os audiobooks me têm permitido ler MAIS, porque consigo ler durante fases do dia em que não conseguiria ler de outro modo.

Por outro lado, os audiobooks são uma excelente forma de os cegos ou outras pessoas com dificuldades de leitura poderem usufruir dos livros. E parecem-me também uma boa alternativa para se aprender uma língua diferente.

Muitas pessoas apontam como desvantagem dos audiobooks a dificuldade que têm em concentrar-se na leitura. Isto pode ser verdade se o livro em causa tiver um tema ou linguagem mais complicados, mas convém não esquecer que normalmente estamos a fazer outra coisa qualquer enquanto ouvimos o audiobook, o que raramente acontece quando estamos a ler em papel/em digital. Quando nos distraímos a ler em papel/digital é mais prático reler a parte que nos escapou – isto apesar de também não ser assim tão complicado voltar atrás no audiobook

Outro argumento que tenho visto muitas vezes por aí quando se fala em audiobooks é que ouvi-los não pode ser considerado ler, que é uma espécie de batota. Penso que isto é ainda mais controverso do que a comparação entre leitura em papel e leitura digital, mas para mim a resposta é sim, ouvir audiobooks é ler, porque no final de contas me permitem conhecer/interpretar aquela história e apreciar a escrita do autor, com o bónus de muitas vezes a narração conseguir imprimir ainda mais vida ao livro.

Onde arranjar audiobooks?

A oferta de audiobooks em português (de Portugal) é limitadíssima: uma pesquisa na Wook e é fácil perceber o panorama. Portanto, o inglês acaba por ser o recurso mais óbvio e, nesse aspeto, existem vários sites que disponibilizam audiobooks gratuitamente, de forma legal, como por exemplo (podem ver mais aqui):

Depois, como seria de esperar, existem n formas de obter audiobooks de forma ilegal, nos sites do costume.

Conclusão

Gosto de audiobooks. Gosto que me proporcionem mais tempo para ler, que me tragam boas recordações de quando me contavam histórias. É sem dúvida uma forma de leitura que vou continuar a utilizar. E vocês? Leem audiobooks? Se sim, gostam? Se não, pensam em experimentar algum dia?


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.