Home / 2/5 / [Opinião] Um Atalho no Tempo, de Madeleine L’Engle

[Opinião] Um Atalho no Tempo, de Madeleine L’Engle

18462089Autor: Madeleine L’Engle
Título Original:
A Wrinkle in Time (1962)
Série: A Wrinkle in Time #1
Editora: Oficina do Livro
Páginas: 240
ISBN: 9789897410949
Tradutor: Susana Serrão
Origem: Passatempo

Sinopse: Quando a história começa, as personagens principais, Meg Merry e o seu irmão mais novo, Charles Wallace, vivem com a mãe e os irmãos, Sandy e Dennys. Meg tem dificuldade em adaptar-se à escola e sente a falta do pai, um cientista, que desapareceu há mais de um ano enquanto efetuava uma experiência que envolvia viajar no tempo. Um ser estranho de outro mundo visita o lar dos Murry e fornece uma pista importante sobre o paradeiro do Sr. Murry. Meg, Charles Wallace e o amigo Calvin O’Keefe começam então uma viagem perigosa no tempo e no espaço para salvarem o Sr. Murry. São assistidos pelas estranhas visitas dos Murry, a Sra. Quéisso, a Sra. Quem e a Sra. Qual. As crianças veem-se em breve no centro de uma luta entre o bem e o mal, que ameaça destruir a liberdade e a individualidade. Pelo caminho, desenvolvem força, coragem e capacidades que não sabiam ter. Para Meg, em especial, a viagem é mais do que uma aventura ou uma missão para ajudar os outros: é também uma viagem de autodescoberta que muda as suas ideias sobre si própria e as pessoas que a rodeiam.

Opinião: É ponto assente que a idade com que lemos determinado livro é fundamental para a experiência de leitura e o impacto que aquele tem sobre nós. Apesar de continuar a achar que não se pode definir uma idade certa para ler um livro, porque somos todos diferentes e as nossas diferentes experiências de vida condicionam de forma diversa o que retiramos da leitura, também penso que há, normalmente, um momento ótimo em que essa leitura causa mais impacto em nós.

Esta pequena introdução já deve ter servido para perceberem que, definitivamente, este livro não me encontrou nesse momento ótimo. Eu já devia suspeitar que isto ia acontecer, antes de iniciar a leitura, porque normalmente livros infantis/juvenis/YA deixam-me um bocado indiferente pela falta de identificação com os temas abordados e o meu gosto por enredos e personagens com maior complexidade. Contudo, motivada pela constante presença deste livro em listas de melhores livros de ficção científica e por ser um clássico que parece ter sobrevivido ao teste do tempo, decidi arriscar.

Em linhas gerais, o livro fala de um grupo de dois irmãos (Meg e Charles Wallace) e um amigo (Calvin) que conhecem outro grupo de três estranhas senhoras, e que se veem envolvidos na busca pelo pai desaparecido de Meg e Charles. Essa busca envolve viagens espaciotemporais que passam por outros planetas do universo e o aparecimento do mau da fita, aqui com uma representação algo vaga e sinistra.

É um livro que tem méritos e que trata de temas interessantes, como a importância de nos aceitarmos como somos e de lutarmos por aquilo que achamos correto. Mas, lá está, é escrito num tom demasiado juvenil para o meu gosto e, por esse motivo, falhou em me captar o interesse e fazer-me preocupar com o desenlace da história. Foi pena.

Classificação: 2/5 – OK


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.