Home / 4/5 / [Opinião] Waking Kate, de Sarah Addison Allen

[Opinião] Waking Kate, de Sarah Addison Allen

18464822Autor: Sarah Addison Allen
Ano de Publicação: 2013
Páginas: 38

 

Sinopse: From the beloved author of Garden Spells, comes Waking Kate, a story about a woman who soon will face an unforseen change in her life. One sticky summer day as Kate is waiting for her husband to come home from his bicycle shop, she spots her distinguished neighbor returning from his last day of work after  eighty-six years at Atlanta’s oldest men’s clothing store. Over a cup of butter coffee, he tells Kate a story of love and heartbreak that makes her remember her past, question her present, and wonder what the future will bring. 

 

 

Opinião: O livro mais recente de Sarah Addison Allen, Lost Lake, saiu finalmente na semana passada, depois de um hiato de quase 3 anos que se deveu a doença da autora. Como a Sarah Addison Allen faz parte daquele conjunto de escritores de quem normalmente gosto de ler tudo o que publicam, fiquei entusiasmada com a perspetiva de um novo livro. Waking Kate é um pequeno conto que serve de prequela ao novo livro e que, obviamente tive de ler. Podem fazer download grátis aqui.

 

A Kate a que o título alude é a protagonista deste conto (e igualmente de Lost Lake, que entretanto já estou a ler) e o leitor trava conhecimento com ela no dia em que Kate espera o marido para um serão especial. Enquanto prepara a refeição a dois, Kate vê nas notícias uma peça sobre o encerramento de uma antiga loja de roupa para homem, em que entrevistam um empregado que trabalhava lá há décadas. Por coincidência, esse empregado é um vizinho de Kate com quem ela nunca conversou e, quando o vê passar na rua, decide finalmente conhecê-lo. O encontro entre os dois é uma espécie de epifania para Kate, pela história de vida que o vizinho partilha com ela.

 

E porque já comecei a ler o livro, posso dizer que esta prequela não é absolutamente essencial à leitura de Lost Lake, mas dá-nos pistas sobre quem é e foi Kate e como são as suas relações com o marido, a filha e a sogra. E é também uma história engraçada, que contém no seu curto texto a maioria dos ingredientes que as histórias desta autora costumam contemplar, cumprindo, no essencial, o seu objetivo, que é abrir o apetite para o livro que se lhe segue.

 

Classificação: 4/5 – Gostei Bastante


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.