Home / 3/5 / [Opinião] Memórias de Sherlock Holmes #2, de Arthur Conan Doyle

[Opinião] Memórias de Sherlock Holmes #2, de Arthur Conan Doyle

6694679Autor: Arthur Conan Doyle
Título Original:
The ‘Gloria Scott’ (1893), Silver Blaze (1892), The Naval Treaty (1893)
Editora: Global Notícias
Páginas: 95
ISBN: 9789895545681
Tradutor: n.d.
Origem: Comprado

Sinopse: As Memórias de Sherlock Holmes incluem originalmente onze contos de histórias do detective Sherlock Holmes, publicados em 1894. Os contos foram divulgados pela primeira vez na revista Strand Magazine, nos anos de 1892 e 1893. Neste segundo livro de memórias estão reunidos A Tragédia do Glória Scott, O Estrela de Prata O Tratado Naval.
  

Opinião: E aqui está a minha opinião sobre os três contos que compõem o segundo volume de Memórias desta coleção:

A Tragédia do Glória Scott – Sherlock Holmes relembra uma história já com alguns anos, que envolveu o pai de um dos seus poucos amigos, que fez na universidade. Quando Holmes vai passar uma temporada à propriedade do pai do seu amigo, aparece por lá também um misterioso conhecido deste último, que deixa o Sr. Trevor muito nervoso. Algumas semanas depois de ter regressado a casa, Holmes recebe uma mensagem do seu amigo, dizendo que o pai está à beira da morte, e é quando Sherlock chega à residência que se descobrem os segredos que Mr. Trevor escondia. Não é verdadeiramente um caso resolvido pelo detetive, antes uma história do seu passado com contornos curiosos e que ajuda, de certo modo, a caracterizar a personagem, enquanto apresenta um enredo relativamente interessante.

O Estrela de Prata – Um famoso cavalo de corridas desaparece e o seu treinador aparece morto. À primeira vista, as pistas apontam para a culpa de um determinado suspeito, mas a inteligência e a capacidade de dedução de Sherlock Holmes entram em cena e juntam as peças deste complicado puzzle da forma correta. Uma história bem escrita, interessante e com um final surpreendente.

O Tratado Naval – Percy Phelps, um antigo conhecido de John Watson, vê-se a braços com uma situação espinhosa: pouco depois de lhe ter sido confiada o original de um tratado naval ultra-secreto para que pudesse fazer uma cópia, o documento é roubado do escritório de Phelps no Ministério dos Negócios Estrangeiros, em circunstâncias muito misteriosas. Sabendo da sua ligação a Sherlock Holmes, Phelps pede a Watson que interceda por si para que o detetive ajude a perceber o que se passou. Gostei deste conto, pela forma cativante como é narrado e, mas uma vez, pela perícia de Holmes em descobrir o que realmente se tinha passado.

Apesar de continuar a achar que as capacidades dedutivas de Sherlock Holmes são bem mais cativantes do que os enredos destes contos, este segundo volume das Memórias agradou-me mais do que o primeiro. Achei as histórias mais bem delineadas, dentro do limite de palavras que um conto apresenta.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.