Home / 3/5 / [Opinião] Glory in Death, de J.D. Robb

[Opinião] Glory in Death, de J.D. Robb

9021252Autor: J.D. Robb
Ano de Publicação: 1995
Série: In Death #2
Páginas: 416

Sinopse: The first victim is found lying on a sidewalk in the rain. The second in her own apartment building. Police Lieutenant Eve Dallas has no problem finding connections between the two crimes. Both victims are beautiful and highly successful women; their glamorous lives and loves were the talk of the city. And their intimate relations with men of power and wealth provide Eve with a long list of suspects – including her own lover, Roarke. As a woman, Eve is compelled to trust the man who shares her bed. But as a cop, it’s her job to explore every avenue … no matter where it might lead.
 

Opinião: Como gostei bastante do primeiro livro desta série e precisava de mais audiobooks para me acompanharem durante as tarefas domésticas, decidi seguir de imediato para o segundo livro da série In Death

Mais uma vez, temos um caso policial que envolve vários homicídios interligados, estando as vítimas relacionadas pelo fator comum de serem mulheres com carreiras de sucesso, apesar de em áreas diferentes. A tenente Eve Dallas é destacada para o caso e começa de imediato as averiguações junto da família e amigos da primeira vítima. À medida que os novos homicídios vão ocorrendo, Eve percebe facilmente, pela arma utilizada e pelo estilo dos crimes, que se trata do mesmo assassino, mas as pistas que vai (ou não) encontrando parecem afastá-la cada vez mais da resolução do caso. A nível pessoal, Eve luta para se habituar a ter namorado e a tudo o que isso implica. 

Devo dizer que este segundo volume da série me cativou menos. Os motivos foram vários: em primeiro lugar, o caso policial pareceu-me um déjà vu do que foi apresentado no primeiro livro, com um assassino em série a matar várias mulheres (que aqui são pessoas com sucesso profissional em vez de prostitutas). Depois, Eve pareceu-me bem menos perspicaz: fez-me lembrar os inspetores incompetentes dos livros da Agatha Christie que têm uma teoria para o crime e vão tentando encaixar as pistas encontradas nessa teoria, mesmo que seja à força. Por fim, continuo a ter alguns problemas em ver Roarke como uma personagem real, no meio de tanta perfeição. E não gosto muito da pressão emocional que ele exerce sobre Eve, que, a meu ver, acaba por ceder facilmente demais.

Ainda assim, Eve continua a ser uma personagem interessantíssima, apesar de não ser muito fácil gostar dela. Adoro as conversas que ela tem com a psicóloga Dra. Mira e outras personagens secundárias, como a amiga louca Mavis ou o colega de profissão Feeney. Todas estas personagens ajudam Eve a brilhar como protagonista. E o caso policial também foi interessante e teve uma resolução satisfatória, ainda que não muito surpreendente. É uma série para continuar a seguir.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.