Home / 2/5 / [Opinião] Daisy Miller, de Henry James

[Opinião] Daisy Miller, de Henry James

6321337Autor: Henry James
Título Original: Daisy Miller (1878)
Editora: Europa-América
Páginas: 93
ISBN: 9789721051577
Tradutor: Maria João Bento
Origem: Comprado

Sinopse: Considerada uma das obras mais conhecidas de Harry James, o autor criou uma das suas mais encantadoras heroínas – honesta, moderna, liberal, coquete – e posicionou-a numa sociedade que a contempla com horror. Nas opulentas estâncias de veraneio europeias, os americanos que se encontram na Europa mantêm-se fiéis aos seus velhos costumes e tradições. Daisy Miller, com a sua franca honestidade e inocência de espírito, é desprezada por estes. Até mesmo para Winterbourne, o jovem «estudante» americano que conhece nas margens do Lago Genebra, ela é desregrada e, embora atraído para ela, sente que Daisy é demasiado dissoluta para uma sociedade requintada. A arrebatadora ingenuidade e liberalidade de Daisy Miller criam nesta obra um quadro inesquecível duma época que criou no nosso imaginário uma visão de Romantismo e Elegância.

Opinião: Lê-se num par de horas, esta novela de Henry James. Nunca tinha lido nada do clássico autor norte-americano e por isso decidi começar por uma história mais curta. Escrito em 1878, Daisy Miller tem como personagem principal a jovem americana que dá nome ao livro, cuja personalidade e aventuras são vistas pelos olhos do conterrâneo Frederick Winterbourne. 

Os dois conhecem-se num hotel na Suíça, quando Daisy e a família viajavam pela Europa. Frederick fica quase de imediato enamorado – ou talvez o termo mais exato seja fascinado – com a peculiar personalidade de Daisy. A jovem pertence a uma família algo desconsiderada pela sociedade europeia, para além de que é considerada namoradeira por não ter pejo em passear sozinha com homens, a que hora for. Os poucos dias que passam juntos são o suficiente para levar Frederick a viajar para Roma, uns meses mais tarde, onde Daisy se encontra, só para ficar a saber que ela não teve problemas em desfrutar da sua vida social e que continua a causar escândalos na sociedade.

Depois de terminar este pequeno livro, fiquei a pensar na evolução da sociedade nos 135 anos que passaram desde que este livro foi escrito. Os preconceitos, esses, continuam a existir, apesar de terem outra natureza. Felizmente que as mulheres podem, hoje em dia, fazer mais do que realmente querem da sua vida. O livro despoleta, por isso, reflexões interessantes no que respeita não só ao papel da mulher na sociedade da época, mas também à forma como eram vistas na altura as sociedades europeia e americana.

Gostei da escrita de Henry James; não achei que fosse complicada, apesar de ser claramente característica da época. Penso que é feita uma boa contextualização dos ambientes e as personagens são bem caracterizadas, mas pessoalmente não consegui sentir qualquer empatia por elas. Achei Daisy egoísta e mimada, apesar de muito provavelmente haver alguma inocência à mistura, e Frederick pareceu-me uma personagem desinteressante pela personalidade pouco memorável. Ainda assim fico curiosa para ler mais do autor.

Classificação: 2/5 – OK


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.