Home / 5/5 / [Opinião] Pearl Jam Twenty, de Cameron Crowe/Pearl Jam

[Opinião] Pearl Jam Twenty, de Cameron Crowe/Pearl Jam

Autor: Pearl Jam/Cameron Crowe
Editora: Simon & Schuster
Páginas: 384
ISBN: 9781439169216
Origem: Comprado

Sinopse: Published in celebration of Pearl Jam’s twentieth anniversary and in conjunction with Cameron Crowe’s definitive documentary film and soundtrack of the same name, PEARL JAM TWENTY is an aesthetically stunning and definitive chronicle of their two decades as a band—by the band itself.

Opinião: O passado dia 20 de Setembro foi, ao mesmo tempo, o culminar e o recomeço da minha grande paixão por este grupo. Nesse dia, tive oportunidade de assistir numa sala de cinema ao documentário Pearl Jam Twenty, realizado por Cameron Crowe, e que tinha como objetivo documentar a história da banda, desde os grupos de onde vieram os seus membros (mais notoriamente os Mother Love Bone), em finais dos anos 80, até aos dias de hoje. Eu já sabia muita coisa sobre a história dos Pearl Jam (quando fico obcecada com um grupo, gosto de saber tudo o que possa), mas ainda assim este documentário teve a capacidade de acrescentar coisas inéditas (memoráveis, as imagens de Eddie Vedder e Kurt Cobain a dançarem ao som de Tears in Heaven) e fazer-me perceber porque é que adoro a música deles e porque é que gostar dos Pearl Jam passa muito para além da música.

O livro foi uma experiência diferente, mas ao mesmo tempo semelhante. Encontra-se organizado cronologicamente, referindo os principais acontecimentos que marcaram cada ano desde que os membros do grupo começaram a sua carreira musical. Se se tratar de um ano que teve lançamento de um novo álbum, então encontramos também secções dedicadas à composição do álbum e a alguma história acerca das músicas que o compõem. Os vários acontecimentos têm normalmente comentários por parte dos membros do grupo ou das pessoas que neles estiveram envolvidos. Os pontos altos e de maior interesse são o peculiar nascimento da banda, a sua diferente abordagem ao sucesso e a luta contra a Ticketmaster em meados dos anos 90. O livro inclui também muitas fotos das mais variadas coisas: concertos, momentos, objetos, etc., que lhe dão uma composição visual muito interessante.

Uma das coisas que mais me atrai nesta “história”, que espero estar longe de terminar, é que o que muitos pensam que foi o passar ao lado de uma carreira de grande e estrondoso sucesso, é, na verdade, a escolha consciente de fazer aquilo que realmente se gosta e focar-se naquilo que se considera verdadeiramente importante. Para mim, é inspirador. 

Não me sinto isenta o suficiente para poder dizer que este é um grande livro, mas eu adorei. Penso que é um excelente manancial de informação para quem deseja aprofundar o seu conhecimento sobre a banda e um belo objeto de coleção para os super-fãs.  

Classificação: 5/5 – Adorei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.