Home / 4/5 / [Opinião] Harry Potter and the Goblet of Fire, de J.K. Rowling

[Opinião] Harry Potter and the Goblet of Fire, de J.K. Rowling

Autor: J.K. Rowling
Ano: 2000
Série: Harry Potter #4
Formato: Audiobook
Duração: 21 horas
Narrador: Stephen Fry

Sinopse (da edição portuguesa): Harry Potter nem quer acreditar na sua sorte! Afinal não vai ter de aturar os Dursleys até ao início do seu quarto ano em Hogwarts. Graças à taça Mundial de Quidditch vai passar os últimos quinze dias de férias na companhia dos Weasleys e do seu amigo Ron. Mas a verdade é que nem tudo vai correr pelo melhor para o nosso herói. Quando Harry começa a sentir a sua cicatriz a doer terrivelmente, sabe que Lord Voldemort está de novo a rondá-lo e a ganhar poder. A marca da morte, que apareceu no céu, não pode significar outra coisa…Entretanto, este é um ano muito especial para Hogwarts, pois é lá que se irá realizar o célebre Torneio dos Três Feiticeiros, no qual Harry vai desempenhar um papel decisivo e que quase lhe irá custar a vida!! Pela segunda vez, Potter vê-se frente a frente com Voldemort, e ele sabe que o maior desejo do poderoso senhor das trevas é vê-lo morto… 

Opinião: O início de mais um ano letivo em Hogwarts traz muitas novidades: Harry tem a oportunidade de assistir, pela primeira vez, à final da Taça Mundial de Quidditch, e terá lugar em Hogwarts uma competição inter-escolas, em que cada uma delas (a Hogwarts juntam-se Durmstrang, do Norte da Europa, e Beauxbatons, de França) apresenta um campeão para a representar num torneio que incluirá uma série de difíceis tarefas. Entretanto, revemos personagens antigas e conhecemos novas, começamos a ver as primeiras hormonas a saltitar e voltamos a sentir a ameaça de Voldemort, desta vez mais real do que nunca.

Já não me lembrava de boa parte da história deste livro, nem de quão negro se torna a partir de certa altura. É um livro longo, mas que raramente se torna aborrecido pela interessante competição que se desenrola em Hogwarts e pelo particular interesse que ganha na parte final.

Em relação à experiência com o audiobook: adorei! A narração de Stephen Fry é fantástica: as entoações, as diferentes vozes e ritmos… enfim, excelente. É ideal como acompanhamento de tarefas domésticas ou enquanto se faz uma caminhada, por exemplo. Confesso que, enquanto estava a ouvir este livro, as tarefas domésticas deixaram de ser tão aborrecidas 😀 Vou continuar com os audiobooks nos restantes volumes da série.

Gostei bastante deste livro. Senti-me menos ligada emocionalmente a este volume do que ao anterior, mas ainda assim valeu pelos importantes desenvolvimentos e pelo adensar do enredo. Para além disso, foi uma primeira experiência muito positiva dentro dos audiobooks.

Classificação: 4/5 – Gostei Bastante

 


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.