Home / 2/5 / [Opinião] Magia ao Vento, de Christine Feehan

[Opinião] Magia ao Vento, de Christine Feehan

Autor: Christine Feehan
Título Original: Magic in the Wind (2005)
Série: Drake Sisters #1
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 160
ISBN: 9789896373269
Tradutor: Nanci Marcelino
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: A Sarah voltou para casa. Desde que Damon Wilder procurou refúgio em Sea Haven ouve-se o mesmo boato passar de boca em boca de quase todos os habitantes da pacata vila costeira. Até o vento parece murmurar o nome dela – um devaneio tão sugestivo que leva o curioso Damon até à casa da falésia de Sarah, onde procura o seu abrigo. 
Mas Damon não chegou sozinho. Foi seguido por alguém até Sea Haven. Alguém que rodeia as sombras da casa Drake, onde Sarah esconde os seus próprios segredos. O perigo ameaça os dois – tal como o desejo mais premente que alguma vez sentiram – e está a apenas um sussurro de distância.

Opinião: Este é daqueles livros que, se não me tivesse sido oferecido, muito dificilmente teria comprado. Mas, uma vez que o tinha e que me pareceu ser uma leitura relativamente rápida, decidi pegar-lhe a meio de outra leitura mais densa.

Magia ao Vento dá início à série das irmãs Drake, sete mulheres pertencentes a uma família com tradição no campo da magia, oriundas de uma vila costeira na América. Neste primeiro livro, a protagonista é Sarah, a mais velha, que regressa subitamente a Sea Haven, a sua terra natal, uma vila pacata onde toda a gente se conhece e um dos passatempos preferidos é falar da vida dos outros. O regresso de Sarah faz agitar as águas e torna-se intrigante para um novo habitante de Sea Haven, Damon Wilder, que se tinha mudado para lá há pouco tempo com o objectivo de ter uma vida mais calma. Como seria de esperar, os dois acabam por se conhecer, desenvolver uma relação e descobrir que tanto um como o outro são mais do que aquilo que aparentam à primeira vista.

É uma história que mistura elementos sobrenaturais com romance e algum clima de suspense. O que mais gostei foi, sem dúvida, a história da magia na família Drake e fiquei com vontade de saber um pouco mais – deduzo que será desenvolvido próximos livros. Quanto ao romance e à parte do enredo que envolve suspense (ou era suposto envolver), pareceram-me, sinceramente, ter um desenvolvimento que fica muito aquém das expectativas. A relação entre as duas personagens desenvolve-se de forma demasiado rápida – isto apesar da tentativa da autora de justificar esta rapidez com os elementos mágicos e o destino. Não convence porque o leitor não tem tempo para se envolver emocionalmente com a história e as personagens a ponto de se preocupar se estas têm ou não final feliz. Os elementos secundários da história, que tentam providenciar algum background à história de Damon, nunca se tornam relevantes ao ponto de nos preocuparmos com a resolução do “mistério”.

De uma forma resumida, trata-se de um livro que, apesar de ter algum potencial para ter originado uma leitura agradável e de ter alguns elementos que cativam, acaba por pecar pela falta de desenvolvimento das personagens e do aprofundar das suas relações. Não fico com grande curiosidade para ler o resto da série. 

Classificação: 2/5 – OK


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.