Home / 2/5 / [Opinião] O Desejo, de Alexandra Bullen

[Opinião] O Desejo, de Alexandra Bullen

Autor: Alexandra Bullen
Título Original: Wish (2010)
Série: Wish #1
Editora: Planeta Manuscrito
Páginas: 272
ISBN: 9789896571573
Tradutor: José Luís Luna
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: Para a infeliz Olivia Larsen nada pode alterar o facto de que a sua irmã gémea, Violet, morreu… Vive angustiada e isolada e um dia as suas incursões levam-na a uma velha loja onde uma misteriosa costureira lhe oferece um vestido dizendo-lhe que é mágico e que lhe pode conceder um desejo. Céptica, Olívia veste o vestido e pede a única coisa que deseja, que Violet volte. Com Violet de novo ao seu lado, ambas têm uma segunda oportunidade na vida. Mas nem tudo é o que parece, como em breve descobrem… Por insistência de Violet, voltam à loja e obtêm mais dois vestidos – e mais dois desejos. Mas a magia não pode resolver tudo e Olivia é obrigada a confrontar os seus fantasmas para aprender a rir, amar e viver outra vez.

Opinião: Desconhecia, por completo, a existência do livro O Desejo, de Alexandra Bullen, mas, uma vez que chegou até às minhas mãos, aventurei-me. Confesso que, apesar de não ser o meu tipo de leitura, a obra em si cumpriu a sua função: entreteve- me e levanta algumas questões pertinentes sobre cada um de nós. Para variar, é uma alternativa muito viável e agora, em tempo de praia, não podia ser a melhor altura.

Após a morte da irmã gémea, a vida de Olívia Larsen deu uma volta de 180º. A acção é, sobretudo, centrada na vida desta personagem, apresentando-nos, progressivamente, o seu mundo, as suas preocupações e as suas relações sócio-amorosas. O acontecimento familiar trágico marca a forma de estar/ser de Olívia, mas também a maneira como (não) se relaciona com pais, amigos e conhecidos. É esta falta de apoio/comunicação que, um dia, a leva a pedir mais do que aquilo que pode ter e, de repente, Olívia descobre que o seu Mundo pode alterar-se ao sabor do momento e da sua vontade.

Apesar do acontecimento dramático que serve de pano de fundo à acção, a obra apresenta-se num estilo bastante light, não tendo a autora explorado, como podia, a temática da dor e das acções que ditaram a morte da irmã gémea de Olívia. Alexandra Bullen preferiu explorar os problemas existenciais, que, quase sempre, afectam os adolescentes: as paixões platónicas, os supostos ódios dos professores, a tentativa de entrar no grupo dos “mais populares do liceu”, as festas, o primeiro amor… Ao tentar alargar os pontos de interesse, a autora acaba por não dar profundidade a quase nada e o leitor não se consegue ligar, efectiva e afectivamente, a nenhuma personagem em particular.

Às vezes, precisamos destes livros simples, fáceis e curtos para desanuviar de outras leituras. Apesar de tudo, o livro conseguiu entreter-me e fez-me pensar no que eu pediria se, eventualmente, tivesse um dom especial. Todos sabemos que nem todos os livros são clássicos, nem todos marcam a literatura, mas cada autor tem o seu espaço e deve ter margem para crescer. Fico, por isso, à espera de nova aventura desta autora. – Cristina

Classificação: 2/5 – OK


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.