Home / 5/5 / [Opinião] Se Isto é um Homem, Primo Levi

[Opinião] Se Isto é um Homem, Primo Levi

Autor: Primo Levi
Título Original: Se questo è un uomo (1947)
Editora: Editorial Teorema
Páginas: 180
ISBN: 9789726957829
Tradutor: Simonetta Cabrita Neto
Origem: Comprado

Sinopse: Na noite de 13 de Dezembro de 1943, Primo Levi, um jovem químico membro da resistência, é detido pelas forças alemãs. Tendo confessado a sua ascendência judaica, é deportado para Auschwitz em Fevereiro do ano seguinte; aí permanecerá até finais de Janeiro de 1945, quando o campo é finalmente libertado. Da experiência no campo nasce o escritor que neste livro relata, sem nunca ceder à tentação do melodrama e mantendo-se sempre dentro dos limites da mais rigorosa objectividade, a vida no Lager e a luta pela sobrevivência num meio em que o homem já nada conta. Se Isto é um Homem tornou-se rapidamente um clássico da literatura italiana e é, sem qualquer dúvida, um dos livros mais importantes da vastíssima produção literária sobre as perseguições nazis aos judeus.

Opinião: A grande maioria de nós já teve contacto com algum tipo de testemunho sobre as atrocidades cometidas aquando da 2.ª Guerra Mundial e dos horrores inimagináveis que se cometeram nos infames campos de concentração nazis; seja através de documentários, filmes, livros – ficção ou não ficção, o mundo ficou marcado por esta página negra da nossa história recente e felizmente continua a existir material para não nos deixar esquecer o que aconteceu e evitar que se repita.

Há já bastante tempo que tinha este livro referenciado e a esmagadora maioria das opiniões apontava para que fosse um excelente livro, mas ao mesmo tempo forte, intenso e, por vezes, bastante deprimente. O livro não é grande, mas o seu conteúdo revelou-se aquilo que prometia ser e, por isso, tive necessidade de o ler mais lentamente… para que me conseguisse habituar a ler sobre tanta miséria humana.

Primo Levi conta-nos, na primeira pessoa, o relato do período que passou num campo de concentração alemão, depois de ter sido capturado no final de 1943. A narrativa começa praticamente aí e termina com a chegada dos russos e, consequentemente, ao final do jugo alemão sobre o campo em que Levi se encontrava, no início de 1945. Durante mais de um ano, o autor viveu o horror da privação de qualquer dignidade humana e ditou a sorte que tivesse vivido para contar a sua história.

É difícil falar sobre este livro. O autor oscila entre um relato profundamente sentido e presente e um olhar distanciado e objectivo sobre o que se passou naquele período. Levi fala-nos sobre os campos de concentração como um modo de vida, sobre o que as pessoas faziam para lá sobreviver, sobre como os campos eram geridos, e os diferentes tipos de prisioneiros que lá estavam. Mas reflecte também sobre a extensão da maldade humana e tenta compreendê-la, sentindo ao mesmo tempo que, mesmo nas condições mais adversas, o ser humano é capaz de bondade. É um relato bastante realista e emotivo, mas apesar disso julgo que é impossível conseguirmos algum dia entender a desumanidade a que tantos milhares de pessoas foram sujeitas sem termos passado por isso.

Se Isto é um Homem é um livro assombroso e arrepiante, um testemunho valioso. Faz-nos pensar que nenhuma ficção alguma vez conseguirá alcançar a magnitude da realidade. Recomendo sem quaisquer reservas.

Classificação: 5/5 – Adorei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.