Home / 3/5 / [Opinião] As Aventuras de Sherlock Holmes, de Arthur Conan Doyle

[Opinião] As Aventuras de Sherlock Holmes, de Arthur Conan Doyle

Autor: Arthur Conan Doyle
Título Original: The Adventures of Sherlock Holmes (1891-1892)
Editora: Global Notícias
Páginas: 95+ 95 + 95
ISBN: 9789895545643 / 9789895545704 / 9789895545742
Tradutor: n.d.
Origem: Comprado

Sinopse: As Aventuras de Sherlock Holmes incluem originalmente doze contos de aventuras do detective Sherlock Holmes, publicados em 1892. Os contos foram divulgados pela primeira vez na revista Strand Magazine, nos anos de 1891 e 1892.

Opinião: As Aventuras de Sherlock Holmes são constituídas, ao todo, por 12 contos distintos. Comprei uma colecção que saiu com o DN/JN no Verão de 2009, do qual ainda só tinha lido Um Estudo em Vermelho, e desta vez decidi pegar nos 3 volumes dedicados às Aventuras, que incluem, no total, apenas 10 dos 12 contos originais. Ficaram a faltar The Adventure of the Engineer’s Thumb e The Adventure of the Beryl Coronet.

Todas estas histórias são narradas na primeira pessoa pelo Dr. Watson, o fiel companheiro de Sherlock Holmes, e relatam vários mistérios, incluindo crimes ou não, em que Holmes revela toda a sua perspicácia na detecção de pistas que passam ao lado do comum dos mortais. Para isso, utiliza não só as suas excelentes capacidades de dedução, mas também o seu vasto leque de conhecimentos, que vão da química à música, passando anatomia ou pelas leis. Holmes normalmente não trabalha em colaboração com a polícia e parece que tem até algum prazer no facto de ser muito mais perspicaz que os inspectores.

Todas as histórias, sem excepção, foram agradáveis de ler. Seguem normalmente a mesma estrutura e achei que as conclusões, apesar de não serem propriamente previsíveis, são na maioria das vezes algo aborrecidas. Dado o meu gosto pelos policiais da Agatha Christie e tendo em conta que estamos a falar de dois grandes nomes da literatura policial, é impossível não fazer comparações. Gosto muito mais das histórias da Agatha Christie e simpatizo mais com o Poirot. Tanto Holmes como Poirot são personagens muito particulares e peculiarmente inteligentes, mas achei as histórias que incluem este último mais cativantes e absorventes. Pode ter algo a ver com o facto de estar a comparar contos com histórias mais desenvolvidas ou até por ter lido estas Aventuras de rajada, mas a verdade é que gostei menos do que esperaria.

Ainda tenho por aqui vários outros contos do Sherlock Holmes, relativos ao seu Regresso e às suas Memórias, mas deixarei passar algum tempo antes de lhes pegar. Não deixa de ser uma leitura interessante, mas que recomendo ser intercalada com outros livros.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.