Home / 3/5 / [Opinião] Cranford, de Elizabeth Gaskell

[Opinião] Cranford, de Elizabeth Gaskell

Autor: Elizabeth Gaskell
Ano de Publicação: 1851
Formato: Ebook

Sinopse (tradução “Estante de Livros”): Retrato ligeiramente cómico da vida numa cidade inglesa do interior, em meados do século XIX, Cranford descreve as pequenas aventuras de Miss Matty e Miss Deborah, duas irmãs solteiras de meia-idade, que se esforçam para viver com dignidade em circunstâncias de escassez. Fértil em humor e cheio de personagens vividamente memoráveis, incluindo a digna senhora Glenmire e o artista Signor Brunoni, Cranford é um retrato de bondade, compaixão e esperança.

Opinião: North and South, de Elizabeth Gaskell, foi o livro que mais gostei de ler em 2009, pelo que tinha bastante vontade de voltar a algo escrito desta autora. Agora que tenho um ebook reader, a tarefa ficou facilitada, uma vez que as obras desta escritora encontram-se em domínio público e, por isso, disponíveis gratuitamente para quem as quiser ler. À semelhança de North and South, também Cranford foi sendo publicado por partes, em 1851, na revista Household Words, editada por Charles Dickens. Mais tarde, em 1853, as partes foram publicadas num único livro.

Cranford, uma cidade inglesa do interior, é, em meados do século XIX, quase exclusivamente habitada por mulheres. Relatado na primeira pessoa por Mary Smith, uma visitante assídua da localidade, acompanhamos as vidas rotineiras das habitantes de Cranford e os acontecimentos (por vezes não-acontecimentos) que as vão atarefando. Não existe propriamente um enredo, mas antes uma série de episódios. É um relato pontuado por ironia, mas que dá uma visão bastante completa do dia-a-dia das mulheres inglesas da classe média no século XIX.

A excelente escrita de Elizabeth Gaskell está presente, mas a história em si e as personagens não me cativaram tanto como esperava. Ainda assim, é uma leitura bastante agradável para quem deseja conhecer melhor a sociedade da época vitoriana. À semelhança de muitas outras obras deste período, também Cranford foi adaptado ao pequeno ecrã pelas “mãos” da BBC, já por três vezes. A mais reconhecida, com a participação de Judi Dench, data de 2007, tendo em 2009 sido transmitido o Regresso a Cranford. Fica a vontade de ver estas adaptações, por terem sido tão bem recebidas.

Para terminar, e mais de um ano depois de ter entrado pela primeira vez em contacto com esta escritora, a questão mantém-se: será que os seus livros mais conhecidos não têm espaço nas traduções portuguesas? 

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.