Home / 8/10 / [Opinião] O Que é o Quê – A História de Valentino Achak Deng, de Dave Eggers

[Opinião] O Que é o Quê – A História de Valentino Achak Deng, de Dave Eggers

Autor: Dave Eggers
Título Original: What is The What? The Autobiography of Valentino Achak Deng (2006)
Editora: Casa das Letras (Leya)
Páginas: 514
ISBN: 9789724619125
Tradutor: Eugénia Antunes
Origem: Comprado

Sinopse: Esta é a história da extraordinária capacidade de um rapaz para suportar atrocidade atrás de atrocidade e ainda assim recusar-se a abandonar a decência, a amabilidade e a esperança de encontrar um lar e uma vida digna.

Opinião: O Que é o Quê? é uma autobiografia em forma de romance sobre a vida de Valentino Achak Deng, um refugiado sudanês a viver em Atlanta, nos EUA. Embora seja um relato com fundo verdadeiro, Dave Eggers conferiu-lhe algo mais, tal como Valentino esclarece no prefácio: “Uma vez que muitas das passagens são ficcionais, o resultado toma o nome de romance. Trata-se simplesmente da história de um homem, contada subjectivamente. E embora seja ficcionada, não deveremos esquecer que o mundo que conheci não é muito diferente do retratado nestas páginas.”

A acção inicia-se na América, em Atlanta, onde Valentino reside e trabalha há alguns anos. A sua casa é assaltada por dois afro-americanos e, em silenciosos flashbacks, Valentino começa a relembrar e a contar como foi a sua vida como um dos Meninos Perdidos do Sudão. Com apenas 6 anos de idade, e no seguimento do início da segunda guerra civil no Sudão (1983-2005), Valentino vê a sua aldeia ser massacrada por militares árabes a favor do governo sudanês. Enquanto a vida como a conhece é sucintamente destruída, Valentino tem de encontrar forma de sobreviver e é assim que se junta a um grupo de rapazes que caminham pelo deserto em busca de um local seguro. Esta longa jornada, que os levará até à Etiópia e mais tarde ao Quénia, estará carregada de sofrimento. O horror e os perigos que os perseguem ao longo da mesma são incompreensíveis: fome e sede extremas, ataques de animais selvagens e de militares do governo sudanês, minas terrestres, doenças, medo e solidão – muitos são os rapazes que sucumbem à loucura, à desidratação e, por fim, à morte.

Contudo, o tom de Valentino, como nos apresenta Eggers, consegue ser optimista e de verdadeiro amor à vida. Embora descrente de Deus, raras são as vezes em que Valentino revela intenção de desistir. O seu apurado sentido de sobrevivência (ou o destino, quem sabe) permite-lhe saber quando largar tudo e seguir viagem, em quem confiar, quando descansar, quando continuar a andar. A sua história de vida, à semelhança das 20.000 crianças refugiadas da guerra civil – que não queriam perder as suas famílias, não queriam morrer nem queriam tornar-se rapazes-soldado – é desumana. E Valentino não nos permite esquecer as suas provações: “Contarei histórias a pessoas que escutarão e a pessoas que não querem escutar, a pessoas que me procuram e àquelas que fogem de mim. E durante todo esse tempo saberei que está aí. Como posso fazer de conta que não existe? Seria quase tão impossível como você fazer de conta que eu não existo.”

De facto, torna-se impossível fazer de conta que Valentino Achak Deng não existe e que a sua história, mesmo que ficcionada, não nos toca de alguma forma. Dave Eggers conseguiu transmitir o espírito e a linguagem de Valentino de forma brilhante – não vemos o autor, apenas o narrador. O Que é o Quê? é um alerta para as consequências da guerra civil do Sudão bem como para a difícil integração dos emigrados de África na América. Tamanha tragédia nem sempre é fácil de digerir mas é uma narrativa em tudo recompensadora. As receitas do livro revertem a favor da Valentino Achak Deng Foundation, destinada ao desenvolvimento da educação no Sul do Sudão.

Dave Eggers é autor de seis livros, incluindo o mais recente Zeitoun (editado pela Quetzal). O Que é o Quê? foi, em 2006, finalista do National Book Critics Circle Award. Em 2001, aquela que é, até hoje, reconhecida como a sua obra mais importante, A Heartbreaking Work of Staggering Genius, foi finalista do Pulitzer Prize. Esta não está ainda traduzida em Portugal. – Sofia Martins

Classificação: 8/10 – Muito Bom


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.