2014 Reading Challenge

2014 Reading Challenge
Célia has read 0 books toward her goal of 75 books.
hide

Estou a Ler

Newsletter

Arquivo

Creative Commons License This blog by Estante de Livros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Visitas desde 20/07/2007

Os Livros que Devoraram o meu Pai

Wednesday, May 19, 2010 Post de Célia

Autor: Afonso Cruz
Editora: Caminho
Páginas: 128
ISBN: 9789722120951

Sinopse
Vivaldo Bonfim é um escriturário entediado que leva romances e novelas para a repartição de finanças onde está empregado. Um dia, enquanto finge trabalhar, perde-se na leitura e desaparece deste mundo. Esta é a sua verdadeira história — contada na primeira pessoa pelo filho, Elias Bonfim, que irá à procura do seu pai, percorrendo clássicos da literatura cheios de assassinos, paixões devastadoras, feras e outros perigos feitos de letras.

Opinião
Outra compra na Feira do Livro à qual não resisti. O livro tinha-me chamado a atenção quando saiu, no início deste ano, pelo curioso título e pela sinopse cativante, a que se juntou o meu gosto especial por livros que falem de livros e da paixão dos leitores por eles.

Num livro que se lê em pouco mais de uma hora, deparamo-nos com uma situação que decerto já aconteceu à maioria dos leitores: perder-se num livro. A diferença é que desta vez acontece no sentido literal, quando Vivaldo Bonfim, que tinha um aborrecido emprego nas Finanças, desaparece para dentro de A Ilha do Dr. Moreau, de H.G. Wells. Tudo isto acontece quando o seu filho, Elias, ainda não tinha nascido, e apenas quando o jovem completa 12 anos toma conhecimento do verdadeiro destino do seu pai. É então que começa a frequentar a biblioteca do sótão do seu pai e a percorrer os seus livros, com a esperança de o vir a encontrar num deles.

Elias entra também na história de diversos livros: para além de A Ilha do Dr. Moreau, acompanhamo-lo por dentro de Crime e Castigo, de Dostoievski ou Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, e deparamo-nos com um curioso entrelaçar entre ficção e realidade, que nos faz pensar na importância que os livros têm como escape para os problemas do dia-a-dia e na forma como muitas vezes esquecemos o mundo real e nos embrenhamos no que estamos a ler de tal forma que não nos apetece largar a história e ficamos tristes quando termina. Fiquei curiosa por conhecer mais deste autor português, que é também ilustrador (excelente, pela amostra), em especial a Enciclopédia da Estória Universal.

Foi um livro que encontrei na secção infantil/juvenil da Caminho na Feira do Livro e que, sem dúvida, será uma excelente leitura para jovens, mas igualmente para adultos. Recomendado especialmente para quem gosta de histórias sobre livros. – Célia M.

8/10 – Muito Bom

Livro n.º 43 de 2010


8 Responses to “Os Livros que Devoraram o meu Pai”

  1. tonsdeazul says:

    Uma das razões que me levou a comprá-lo também foi devido ao seu curioso título, depois foi a capa e no final a sinopse convenceu-me! :)

    «Uma tarde, uma tarde como tantas outras, o meu pai estava a ler um livro que mantinha debaixo dum impresso de IRS para que o chefe não reparasse que ele não estava a trabalhar. E foi nessa tarde que ele, de tão embrenhado, tão concentrado na leitura, entrou livro adentro. Perdeu-se na leitura.»

    Quantas e quantas vezes não nos perdemos na leitura e partimos para outros mundos, outras vidas, outras realidades e sonhos!
    Sem dúvida um livro com uma história simples que agradará a jovens e adultos! Também aconselho!

  2. Paula says:

    Li este livrinho há pouco tempo e adorei.
    E é como dizes agrada jovens e adultos…

    Todo aquele universo paralelo nas estantes…fez-me olhar para as minhas e ver que tinha um universo bastante diversificado :P

    Abraço

  3. Ricardo Cardoso says:

    Primeiro de tudo, este escritor tem uma banda que é excelente,os The Soaked Lamb. Aproveitem para a conhecer.

    Segundo, este livro fez-me ter imensa curiosidade, pela história, pelas reacções, por tudo, é certamente um dos livros a aproveitar para comprar na Feira do Livro

  4. Ana C. Nunes says:

    Um livro que tem recebido opiniões muito positivas. Tenho-o em casa à espera de ser lido, e deve estar para breve.

  5. [...] Os Livros que Devoraram o meu Pai – Afonso Cruz (Estante de Livros) – mais uma crítica positiva ao livro que tanto pode ser lido por crianças, como por [...]

  6. Com o comentário que li da minha amiga Gaminha fiquei curiosa para o ler, fui logo fazer pesquisa na biblioteca e para meu azar havia um exemplar, mas estava emprestado, tive que reservar e esperar.
    E ainda bem que esperei fui buscá-lo na Terça e ontem li-o de um folégo, também não é muito grande para levar muito tempo a ler.
    Ao início ainda achei a história um pouco estranha, mas depois comecei a achar piada e a leitura foi decorrendo a grande velocidade.
    É uma história engraçada e bem disposta, onde fiquei com vontade de ler outro livro que é falado na narrativa Fahrenheit 451, tenho que o trazer da biblioteca, eu que pensava que o título tinha alguma coisa a ver com experiências ou algo do género, mas afinal é a temperatura a que arde o papel.
    Recomendo é um livro bem divertido, obrigada Gaminha por me atiçares a curiosidade.

  7. diogo says:

    eu quero ver a historia completa deste livro.
    ajuda-me


Leave a Reply