Home / 7/10 / [Opinião] O Jogo da Verdade, de Sveva Casati Modignani

[Opinião] O Jogo da Verdade, de Sveva Casati Modignani

Autor: Sveva Casati Modignani
Título Original: Il gioco delle verità (2009)
Editora: Porto Editora
Páginas: 416
ISBN: 9789720042804
Tradutor: Regina Valente
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: Roberta é uma jovem livreira em plena crise existencial e conjugal – Oscar, o marido, com quem casou contra a opinião de toda a gente, revela-se incapaz de responder às suas necessidades e de assumir as responsabilidades de uma família.
Uma dolorosa reflexão leva Roberta a percorrer o passado e a descobrir as raízes do seu mal-estar, que remontam à infância, passada no meio dos afectos envolventes da família paterna, onde a mãe, Malvina, brilhava pela ausência. Feminista convicta no período turbulento de 68, Malvina escolhera viver de acordo com os seus princípios e confia a filha ao companheiro. Desta situação vão nascer, ao longo do tempo, dramas, mal-entendidos, conflitos mal resolvidos e também segredos há muito guardados. E é apenas ao dissipar estas sombras que Roberta vai conseguir superar a crise e reconciliar-se consigo mesma.
Uma história de ligações profundas e paixões intensas em que Sveva Casati Modignani, através do confronto entre duas gerações de mulheres, nos conta como éramos antes e como somos agora.

Opinião: Da autora italiana Sveva Casati Modignani já tinha lido, há alguns anos, Baunilha e Chocolate, 6 de Abril de 96 e Desesperadamente Giulia. Entretanto, o tempo foi passando e não tive oportunidade de voltar a pegar num livro dela até este O Jogo da Verdade.

Este livro conta a história de duas gerações de mulheres, Malvina e Roberta, mãe e filha, respectivamente. Roberta chega a um impasse no seu casamento e começa a duvidar se o marido é realmente a pessoa certa para si, tendo em conta as suas atitudes perante ela e os filhos. É neste contexto que Roberta procura a mãe, de quem sempre sentiu um certo distanciamento, e esta lhe conta a história da sua vida, relatando muitos factos que Roberta desconhecia e que a ajudam a perceber as opções tomadas pela sua mãe e que influenciaram a sua própria forma de olhar para a vida.

Portanto, o livro acaba por nos fazer viajar para o passado, conhecendo não só a história de Malvina, como a de Roberta e do homem que escolheu para marido. É dado um grande destaque à emancipação feminina e aos muitos sonhos gorados que o aparecimento dessas ideias trouxeram, apesar do muito que se conseguiu na nossa sociedade ao longo das últimas décadas.

Numa escrita simples e cativante, Sveva Casati Modignani fala sobre a vida, a influência que a educação que recebemos tem nas nossas opções e atitudes em adultos, a inevitabilidade (ou não) das escolhas que fazemos e a forma como lidamos com as consequências. Foi uma leitura rápida e agradável, que é sempre bem-vinda. 

Classificação: 7/10 – Bom


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.