Home / 8/10 / [Opinião] Alex 9 – A Guardiã da Espada, de Martin S. Braun

[Opinião] Alex 9 – A Guardiã da Espada, de Martin S. Braun

Autor: Martin S. Braun
Série: Alex 9 #1
Editora: Saída de Emergência (n.º 3 da Coleção TEEN)
Páginas: 256
ISBN: 9789896371548
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: A caminho da frente de batalha contra os invasores, o Príncipe Dael de Brodom descansava com a sua guarda junto às margens de um lago quando um estranho fenómeno aconteceu: uma estrela despenha-se no lago, e das águas emerge uma mulher quase nua que cai inconsciente nos seus braços. Será este o sinal de que uma antiga profecia se está a realizar? Sem saber porquê, a Tenente Coronel Alex 9, da 3.ª Unidade de Comandos de Elite, é projetada para um planeta muito parecido com a Terra, onde uma guerra entre impérios medievais se está a travar. Aparentemente, a chegada de Alex à Segunda Terra despoletou uma miríade de consequências políticas que estão ainda longe de fazer sentido. Ao longo deste volume, repleto de batalhas com espadas e armas magnéticas, as linhas de trama começam a cruzar-se e descobrimos um conflito que se prepara há séculos. Mas onde levará?

Opinião: Alex 9 – A Guardiã da Espada é a estreia do autor Martin S. Braun (pseudónimo de Bruno Martins Soares), que já tinha publicado alguns contos, inclusive na colectânea A República Nunca Existiu!. O livro é o primeiro de uma projetada trilogia, sendo que o autor se encontra de momento a escrever o 2.º volume, cujo título será A Coroa dos Deuses.

Alex 9 é uma jovem oriunda de um mundo futurista que, após se ver no meio de uma guerra para a conquista das Minas de Marte consegue fugir e se vê, para sua surpresa, transportada para um planeta em tudo semelhante à Terra, apesar da sociedade com que se depara ser de cariz medieval. Também nesta segunda Terra os conflitos são o centro das preocupações dos governantes, sendo que o Príncipe Dael será a principal ajuda à resistência de Tamurya contra os invasores liderados por Wa-Tzu.

O livro inicia-se com a chegada de Alex a esta Terra alternativa e, à medida que a história vai avançando, recuamos no tempo e percebemos como Alex lá chegou e que, talvez, isso não terá sido fruto do acaso. Ao mesmo tempo, assistimos ao desenvolvimento das intrigas políticas em Brodom e à preparação e desenrolar da invasão e defesa de Tamurya. Acabamos, assim, por assistir a uma mescla de sci-fi com fantasy, de um mundo futurista com um mundo medieval, que, surpreendentemente ou talvez não, acaba por funcionar muito bem.

Posso dizer-vos que este livro foi uma grande surpresa, pela positiva. Não costumo ler muita ficção young adult (às vezes, mais por preconceito do que outra coisa qualquer), mas mais do que rotular livros dentro de um determinado género, é preciso que consigamos perceber que nível de satisfação os livros nos proporcionam. Neste caso, a leitura foi um prazer do início ao fim, em quase todos os momentos. Confesso que as longas descrições das batalhas serão, talvez, a única coisa que tenho a apontar… Se eu pudesse escolher, algum desse espaço teria sido aproveitado para um maior desenvolvimento das personagens, mas isso não deixa de ser uma questão de gosto pessoal e que não beliscou muito o interesse que o livro me despertou. Os capítulos são curtos, com a ação constantemente presente, dando sempre vontade de continuar a ler, só mais um capítulo e depois outro. Lê-se num ápice!

E assim, aguardo ansiosamente a publicação do próximo volume… Espero que não demore muito. Entretanto, podem ler duas interessantes entrevistas que o autor deu aqui e aqui, e seguir a página dedicada ao livro no Facebook.

Para finalizar, e para quem não sabe, nesta coleção da Saída de Emergência os livros estão escritos segundo as regras do novo Acordo Ortográfico. Foi o primeiro livro que li assim e não me fez diferença nenhuma, pelo que, por graça, decidi também escrever este post de acordo com essas regras 🙂 

Classificação: 8/10 – Muito Bom


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.