Home / 7/10 / [Opinião] O Vale dos Segredos, de Charmian Hussey

[Opinião] O Vale dos Segredos, de Charmian Hussey

Autor: Charmian Hussey
Título Original: The Valley of Secrets (2003)
Editor: Editorial Presença
Páginas: 352
ISBN: 9789722341660
Tradutor: Maria João Lourenço
Origem: Recebido para crítica
 
Sinopse: Stephen Lansbury crescera numa família de acolhimento, sabendo apenas que tinha sido abandonado em tenra idade, depois de ter sido entregue aos cuidados de uma ama. Nada sabe a respeito da família, até um dia, já adolescente, é surpreendido por um advogado que o informa que o seu tio-avô morrera e lhe deixara uma propriedade na Cornualha. Ao chegar à mansão, o jovem Stephen não encontra ninguém para o receber, mas a sensação de estar a ser observado por alguém é persistente. Landsbury Hall e os seus segredos são um mistério a desvendar e Stephen terá a ajuda do diário das aventuras na selva amazónica que o seu antepassado lhe deixou. Um romance intrigante que supera os limites da imaginação.

Opinião: Este livro conta é a história de um jovem órfão que, de um momento para o outro, se torna herdeiro de uma enorme e misteriosa propriedade na Cornualha. Assim que Stephen chega ao local, depressa se apercebe que este não é exactamente aquilo que esperava, e que a casa e o terreno que a rodeia guardam segredos que ele se esforçará para desvendar.

É um livro com uma grande componente ambiental. A natureza, tanto na vertente da fauna como da flora, são bastante exploradas, especialmente nos relatos que Stephen lê nos diários do seu tio-avô, quando este se aventurou com um amigo na floresta amazónica. Estes relatos são intercalados com o presente, à medida que Stephen se tenta adaptar à sua nova casa e ao que esta representa.

É um livro dirigido a um público mais juvenil, mas que pode agradar a adultos, especialmente por várias partes de suspense bem geridas, que tornam a história emocionante, e pela parte relacionada com a natureza, que decerto agradará a quem gosta da temática. Só foi pena que o interesse da história nem sempre se tenha mantido ao mesmo nível, devido a algumas partes mais monótonas ou repetitivas. Apesar disso, foi um livro que gostei de ler.

A tradução é, de um modo geral, boa, mas não posso deixar de referir que a tradução mais correcta para a expressão “Indian Summer”, que aparece na parte final do livro, não é a tradução literal “Verão Indiano” mas sim “Verão de S. Martinho”, que é geralmente utilizado em Portugal para descrever o fenómeno.

Classificação: 7/10 – Bom


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.