Home / 8/10 / [Opinião] The Curious Case of Benjamin Button, de F. Scott Fitzgerald

[Opinião] The Curious Case of Benjamin Button, de F. Scott Fitzgerald

Autor: F. Scott Fitzgerald
Ano de Publicação: 1921
Páginas: 64
Origem: Gratuito online
Sinopse: In 1860 Benjamin Button is born an old man and mysteriously begins aging backward. At the beginning of his life he is withered and worn, but as he continues to grow younger he embraces life — he goes to war, runs a business, falls in love, has children, goes to college and prep school, and, as his mind begins to devolve, he attends kindergarten and eventually returns to the care of his nurse. 
 
Opinião: The Curious Case of Benjamin Button é um conto escrito por F. Scott Fitzgerald, que foi publicado pela primeira vez em 1921 na revista Colliers, tendo mais tarde sido incluído no livro Tales of the Jazz Age, uma colecção de onze contos.

Tal como muitas das pessoas que recentemente leram este conto, a minha curiosidade surgiu pelo facto de ter sido adaptado ao cinema; ainda não vi o filme, porque gosto de conhecer primeiro a história escrita sempre que possível. Conto vê-lo em breve e comentá-lo por aqui.

Este pequeno conto apresenta-nos a peculiar história de Benjamin Button: nasce como um septuagenário e, ao longo da vida, em vez de envelhecer fica mais jovem. Para escrever esta história, Fitzgerald inspirou-se numa frase proferida por Mark Twain, em que este referia que é uma pena que as melhores coisas da vida aconteçam no seu início e as piores no fim.

Ao longo desta pequena história, vamos acompanhando a transformação de Benjamin e vemos como a sua diferença vai sendo aceite (ou não) pela sociedade e pela sua própria família. Para além da óbvia originalidade do ponto fulcral na história, gostei imenso da forma como o autor adapta o tom da narrativa à evolução da personagem. E, dentro desta, achei particularmente interessante o facto de o “crescimento ao contrário” não ser apenas físico, mas também psicológico.

Só fiquei mesmo com pena de não ser mais desenvolvido; acho que teria dado um excelente romance. É apenas uma questão de gosto pessoal, e o meu problema de sempre com os contos, mas presumindo que a intenção do autor era precisamente escrever uma história curta e marcante, acho que foi bastante bem conseguido. Posso dizer que fiquei com curiosidade para conhecer mais deste autor.

Uma vez que o conto está já em domínio público nos Estados Unidos, podem lê-lo online aqui. Em Portugal, o conto conheceu uma publicação recente da Editorial Presença

Classificação: 8/10 – Muito Bom


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.