Home / 6/10 / [Opinião] As Ruínas, de Scott Smith

[Opinião] As Ruínas, de Scott Smith

Autor: Scott Smith
Título Original: The Ruins (2006)
Editor: Editorial Presença
Páginas: 336
ISBN: 9789722337694
Tradutor: Maria Georgina Segurado
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: O que acontece quando um grupo de pessoas vulgares se vê isolado numa situação extrema? Eram apenas umas férias descontraídas para Jeff, Amy, Eric, Stacy, Mathias e Pablo nas praias do México. Mas quando Mathias lhes confessa que está a pensar ir à procura do irmão, que desapareceu numas escavações arqueológicas na selva mexicana, em breve todos estarão a atravessar o ponto a partir do qual não poderão mais regressar, começando uma desesperada e inimaginável luta pela sobrevivência. Scott Smith explora com uma precisão impiedosa as tensões psicológicas e os medos insondáveis da natureza e das relações humanas à medida que o suspense ascende a um nível quase claustrofóbico. Um livro perturbador que conquistou os lugares cimeiros de diversas tabelas de vendas, foi traduzido em cerca de 30 línguas e vê a sua adaptação cinematográfica concretizada em 2009.

Opinião: Como já devem ter reparado, não costumo ler livros dentro do género terror/horror. Aliás, confesso que no que ao cinema diz respeito é mesmo aquele género que não faço absolutamente questão nenhuma de acompanhar. No entanto, surgiu a oportunidade de ler este livro e como é sempre bom variar, decidi experimentar.

Tal como a sinopse indica, a história gira em torno de 4 amigos em férias no México que decidem ajudar Mathias, um alemão, a encontrar o seu irmão que tinha partido com a namorada para uma escavação arqueológica e não tinha voltado a dar sinal de vida. O grupo dirige-se ao local, numa floresta remota, e quando chega à colina onde decorria a exploração percebe que será muito difícil voltar a sair de lá, uma vez que alguns maias, pertencentes a uma povoação próxima, os mantêm prisioneiros na referida colina. Com o passar do tempo, irão descobrir porque não podem sair de lá, começando aí a sua luta pela sobrevivência.

Posso dizer que gostei mais deste livro do que esperava à partida. Apesar de não ser excepcionalmente bem escrito e não ter um desenvolvimento a nível de personagens tão bom como poderia ter tido, é um livro que se lê relativamente rápido na ânsia de saber qual o fim que espera o grupo. Obviamente, não vos vou contar o final, mas posso dizer que, apesar de ser algo inesperado, assenta muito bem no livro como um todo.

Para finalizar, recomendo este livro com algumas reservas, porque não me parece que possa agradar a todo o tipo de leitores, devido seu tom de terror e a algumas cenas demasiado gráficas. Se gostam do género ou estão dispostos a experimentar alguma coisa diferente, parece-me uma boa opção! 

Classificação: 6/10 – Bom, mas recomendado com reservas


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.